fvm2018

Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos 2018

O Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos tem como objetivo fomentar a cena de produção de jogos narrativos e incentivar a discussão do designo de jogos por meio da prática e experiência. Depois de um hiato de dois anos, vamos retomar o Concurso FVM, mas o cerne da brincadeira continua o mesmo: os participantes deverão desenvolver um jogo de narrativo analógico que seja jogável em duas semanas.

Esse ano queremos muito poder contar com a participação de pessoas que nunca criaram jogos mas que se interessam na parada. Além de iniciantes como um todo, achamos que o hobby de criar e se divertir com jogos narrativos vai ficar ainda melhor se tivermos mais diversidade entre os criadores contando suas histórias e experiências. Assim, seria muito legal que mulheres, pessoas LGBT, negr@as e demais grupos que quase nunca são protagonistas na criação de jogos pudessem se apropriar desse espaço do concurso.

O Concurso Faça Você Mesmo 2018 será iniciado oficialmente no primeiro minuto de 26/05/2018, quando divulgaremos uma lista de temas que os jogos devem incorporar. A partir daí os participantes terão duas semanas até a data limite de entrega no último minuto de 10/06/2018.

Participe! Acredite, é tão divertido quanto parece!

fvmPARTICIPA2

Para participar da brincadeira basta que envie seu jogo pronto para o e-mail secular@secular-games.com até 23:59 (horário de Brasília) do dia 10/06/2018. Aceitamos basicamente todo tipo de arquivo: PDF, arquivos de imagem, áudio e vídeo que sejam razoavelmente compatíveis com nossos computadores (na dúvida perguntem pelo e-mail!). Projetos de origami, jogos em Powerpoint, colagens, trilhas sonoras, receitas culinárias e dicas de drinks também são aceitos! No entanto se liguem no limite: arquivos de texto devem ter no máximo até 5 mil palavras, e arquivos de áudio ou vídeo até 30 minutos de duração.

Os participantes poderão concorrer com somente um jogo em seu nome, seja ele de criação individual ou coletiva, portanto não importa se você vai criar sozinho ou com mais dez camaradas, desde que se concentre em seu melhor tiro. Como seria de se esperar estão vetadas as participações dos integrantes da Secular assim como dos demais juízes.

Pedimos que ao enviarem seu jogo pelo e-mail, respondam as seguintes questões:

  • Nome:
  • Esse é seu primeiro jogo criado/finalizado?:
  • Quais foram os temas utilizados?
  • Você usou alguma Meta de Design? Se sim, qual?
  • Como você descreve o jogo que criou? Essa pergunta trata de como as regras representam os temas e proposta do jogo. Por favor utilize no máximo 300 caracteres ok? Nossa dica é que você revise essa pergunta depois de terminar a criação do jogo para ver o que se manteve!

fvmTEMAS

fvmJUIZES

fvmMETASfvmDISCUTA

Um dos principais pontos do  Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos é a avaliação e o debate do design dos jogos no que se refere a experiência proposta e como as mecânicas e demais elemento do jogo a transmitem. Assim, como nas edições anteriores vamos divulgar  uma lista de oito temas, dos quais pelo menos três deverão integrar cada um dos jogos.

E como integrar os temas ao seu jogo? Os três temas selecionados por cada participante devem aparecer de maneira substancial em seus jogos. O que seria substancial? Deve ter um papel importante no jogo. Os temas são os pontos nos quais as regras devem se conectar, direta ou indiretamente. Se você tiver dúvidas de como fazer isso com determinado tema, não hesite em pedir ajuda à comunidade! Um lugar onde o pessoal geralmente tem boas sacadas é a comunidade Indie RPG do facebook, mas a internet tá cheia de gente esperta querendo ajudar, ainda mais se você utilizar a hashtag #FVM2018 :)

Junto com os oito temas do FVM2018, apresentaremos quatro metas alternativas de design, cada uma delas contendo uma limitação bem específica no formato do jogo. A partir do momento que esta meta for escolhida pelo participante, ela se torna um dos elementos centrais de avaliação do jogo, então pense bem antes de meter a mão nessa cumbuca! Em contrapartida, ao optar por utilizar uma meta alternativa de design, você reduz um tema dentre os quais deve utilizar no seu jogo.

Exemplo: Vamos supor que uma das metas alternativas de design é criar um jogo cuja partida, com início meio e fim, deve durar no máximo uma hora, e que isso deve estar presente nas mecânicas e regras. Se você escolher esta meta, pode criar seu jogo utilizando apenas dois dentre os oito temas do concurso FVM2018, mas em compensação deve seguir à risca a meta alternativa de design que limita as partidas a uma hora.

As metas alternativas de design serão, por definição, bastante restritivas em relação ao formato, então escolha por sua conta e risco. No fim das contas, você sempre pode escolher: criar seu jogo utilizando três dos oito temas apresentados por nós, ou então, usar uma das quatro metas alternativas de design e mais dois temas entre os oito disponíveis.

Finalmente, como teremos um monte de gente acompanhando e participando da mesma empreitada que você, queremos que discuta seus avanços, dificuldades e ideias em seu blog/fórum/rede social favorita. Afinal a proposta do concurso é justamente fomentar a discussão sobre game design e produção independente, e nada melhor que as pessoas verem e colaborarem com estes projetos. De brinde é bem possível que ainda role algum feedback interessantes para complementar ou desenvolver suas ideias, ou quem sabe uma proposta bacana de playtest, e até mesmo co-autoria. Então fale um bocado sobre sua criação!

Se você não tem um blog ou fórum no qual seja ativo, sem problemas! Recomendamos que crie um tópico para seu projeto na comunidade Indie RPG do facebook.  No twitter e facebook use a hashtag #FVM2018, onde vamos tentar acompanhar todos os participantes. De qualquer forma é super recomendável que os participantes postem os links de onde estão discutindo seus jogos e ideias nesta página, assim teremos um local centralizado pra acompanhar todos os projetos :)

AVALIACAO

O Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos tem como objetivo fomentar não só a criação de jogos narrativos, mas também o discurso crítico, debates sobre design de jogos, e a prática de dar feedback produtivo  sobre as paradas. Então podem ter certeza que vamos nos esforçar um bocado pra tentar gerar o máximo de comentários e avaliações úteis sobre os jogos participantes!

O processo de avaliação do  Concurso Faça Você Mesmo 2018 será dividido em três etapas:

Primeira etapa: Neste primeiro momento de avaliação os próprios criadores farão uma avaliação cruzada de outros participantes, fazendo a leitura e uma resenha de até 3 jogos que participarem. A avaliação deve ser pautada pelos seguintes critérios:

  1. O quão completo está o jogo (a ponto de ser possível entendê-lo e jogá-lo)
  2. O jogo incorpora adequadamente os temas escolhidos e é capaz de transmitir a experiência a que se propõe?
    • Se a autora optou por usar uma das metas alternativas de design, ela conseguiu executá-la satisfatoriamente?
  3. Algum diferencial único que lhe instigaria a jogar esse jogo

Com os 3 jogos que deve avaliar decididos de forma aleatória, cada participante terá 15 dias para dar uma nota de 1 a 3 para cada um dos jogos. Os jogos com as melhores notas totais passam para a segunda etapa. Mas antes…

De volta para o laboratório: Esta é uma etapa completamente opcional, na qual os  criadores que passaram para a segunda etapa terão uma semana para fazerem modificações nos seus jogos, incorporarem sugestões e o que mais tiraram de produtivo da avaliação da primeira etapa. Repetindo, ninguém é obrigado a mudar nada, e nem a incorporar sugestões que não concorde ou não tenha tempo (a vida tá foda!). É só um intervalo para respirar, e se ainda tiver um gás, dar aquele tempero ou inserir aquela sacada genial que apareceu depois dos 45 minutos do segundo tempo.

Segunda etapa: Os jogos que passarem para a Segunda etapa, serão novamente avaliados, desta vez com um retorno do grupo de juízes do FVM2018. Dependendo do número de jogos que forem para a segunda etapa, esse número de avaliações pode variar um pouco, mas cada jogo terá no mínimo 3 avaliações ok? A média das notas dos juízes  será a nota final do jogo na segunda fase do concurso, e os dois quatro jogos melhores colocados seguem para a terceira etapa.

Terceira etapa: Finalmente os dois  quatro jogos finalistas serão minuciosamente destrinchados e saboreados pelo grupo de juízes, e cada um deve escrever uma carta de amor (<3) a seu jogo favorito. O jogo com a maioria das cartinhas é escolhido como vencedor do Concurso Faça Você Mesmo 2018!

Assim,  todos os jogos enviados receberão pelo menos 3 avaliações (ou muito mais, dependendo da etapa), e nos comprometemos a comentar e criticar construtivamente todo o seu conteúdo de acordo com os critérios acima descritos. O objetivo aqui é tentar produzir textos avaliativos que expressem de maneira clara os pontos fortes e fracos de cada criação segundo nossos pontos de vista, de maneira propositiva e crítica. Lembrem-se disso quando forem avaliar os jogos dos colegas!

Guia para a primeira fase de avaliação dos jogos no Concurso Faça Você Mesmo 2018

Esse pequeno texto tem como objetivo tentar dar uma padronizada nas avaliações dos jogos enviados para a primeira fase do Concurso Faça Você Mesmo 2018. Mas não o leia como um texto sagrado ou algo do tipo, aqui estamos basicamente dando algumas diretrizes que achamos que podem ser úteis na hora de avaliar, sugerir e criticar pontos dos jogos de nossos colegas.

Nesta etapa, cada os próprios criadores farão uma avaliação cruzada de 3 outros jogos participantes escolhidos de forma aleatória. O formato e tamanho dessas avaliações fica a critério de cada participante, porém, alguns critérios e pontos de análise devem ser obrigatoriamente abordados. Iremos a eles daqui a pouco, mas antes vamos falar um pouco sobre como encarar esse processo de avaliação.

Não importa se você fará suas primeiras avaliações e resenhas de jogos nesse FVM, ou se já fez isso uma dezena de vezes, algo que deve ter sempre em mente é que criticar um jogo é basicamente uma experiência de alteridade. O que isso quer dizer? Que você vai se colocar no lugar de outr@ criador(a), e tentar compreender que escolhas foram tomadas dentro de limitações, de forma que muitas vezes nem teríamos conseguido imaginar. Às vezes um tema foi utilizado de forma completamente do que você teria feito (ou que fez!) e isso não é necessariamente errado. Os temas foram propositalmente pensados para serem amplos, e serem usados de formas inusitadas e diversas, e alguns estarão presentes de forma mais evidente que outros. O importante, como veremos, é que eles estejam no jogo e de alguma forma, representados nas regras.

O que norteia esse exercício de alteridade que é avaliar o jogo de outro pessoa é seu objetivo, sua proposta com aquele jogo. No final das contas, o que fazemos em maior ou menor escala é tentar ler qual experiência o jogo quis proporcionar aos seus participantes, e então ver como ele faz (ou falha em fazer) isso. Para nossa sorte, cada participante teve que descrever brevemente o jogo que criou (essa pergunta, assim como a definição dos temas, está no arquivo “Sobre” de cada jogo), e essa será seu principal norte na hora de avaliar, criticar e fazer sugestões sobre aquele jogo. A todo instante da leitura pense como ele faz o que se propõe, como as regras efetivamente proporcionam aquela experiência desejada, e como os temas (e eventualmente as metas alternativas de design) permeiam essa mistura. Provavelmente as escolhas d@ designer muitas vezes vão tomar caminhos inusitados, que você sequer tinha imaginado, e isso é ok! O legal da brincadeira é justamente ver aquilo que nem teríamos conseguido imaginar, dada a nossa dificuldade de sair de nossas caixinhas do que estamos acostumados a fazer/jogar.

Então essa é a postura que esperamos das pessoas que estão participando da brincadeira. Agora vamos aos critérios propriamente ditos. São três os principais pontos de avaliação dos jogos enviados aos FVM2018:

  • O jogo é capaz de transmitir a experiência a que se propõe? As regras atuam no sentido de proporcionar a experiência proposta?
  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de teste?
  • O jogo incorpora de maneira concreta e substancial os temas escolhidos? Se a autora optou por usar uma das metas alternativas de design, ela conseguiu executá-la satisfatoriamente?

Cada um desses três critérios deve ser abordado na avaliação, que pode ser feita tanto em tópicos, como em um texto corrido, ou quem sabe até em um vídeo. O importante é discutir essas três questões no contexto de cada um dos jogos ok?

Lembre-se sempre que a ideia é avaliar esses três critérios centrais, mas se possível tentando indicar possibilidades de melhorias, referências e alternativas que possam ajudar o desenvolvimento do jogo. Vocês tem em mãos protótipos, uma primeira ideia desenvolvida em duas semanas, que provavelmente serão desenvolvidos e alterados adiante. Então tentem ajudar nesse processo de crítica mas também de sugestões, afinal essa leitura cuidadosa e retorno são os verdadeiro ganhos de um concurso como o Faça Você Mesmo.

Ao final da avaliação, você deverá dar uma nota de 1 a 3 para cada um dos três jogos. Essa nota pode ser repetida (por exemplo, nota 3 para um dos jogos, e nota 2 para os outros dois), mas pedimos encarecidamente que evitem dar a mesma nota para os três jogos. A nota das avaliações de cada um dos jogos serão somadas, e os 20 jogos (dentre os 41) com as notas mais elevadas irão para a segunda etapa do Concurso Faça Você Mesmo.

Quaisquer dificuldades, imprevistos e dúvidas por favor nos mande uma mensagem no facebook ou aqui no site da cybermamute, estamos aí pra ajudar ok?

Agora é hora da leitura!

fvmparticipantesfvmenviados

fvmTopPremiacao

O cerne da brincadeira do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos é, como o nome diz, criar e fazer seu próprio jogo! Na real consideramos esse ponto, junto com o debate produtivo sobre as criações, como a motivação central para organizarmos mais essa edição do FVM. Para os iniciantes, esperamos que seja um jeito legal de participar da comunidade de criadores de jogos narrativos no Brasil. Acredite, conhecemos pessoas incríveis nestes cinco anos de concurso, e provavelmente seu jogo será lido e comentado por várias delas!

Alguns dos jogos participantes das edições anteriores do Concurso FVM foram efetivamente publicados e lançados, como é o caso do Abismo Infinito do John Bogéa, do Cachorros Samurais do Alan Silva e o  saindo do forno Áureos do Reynaldo Cruz, isso sem contar nos jogos que continuam em desenvolvimento de forma independente.

Para ajudar a manter essa tradição, nós do Coletivo Secular nos comprometemos a auxiliar com a editoração do jogo vencedor do  Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos 2018 de todas as formas possíveis. Temos alguma experiencia em lançar jogos narrativos por aqui, e vamos fazer tudo que estiver em nosso alcance para apoiar a vencedora a alcançar seus objetivos com o jogo, seja disponibilizado todo diagramado e ilustrado de graça na internet, uma campanha de financiamento coletivo, o lançamento por uma editora já existente, ou o que mais ela quiser. Vamos fazer isso juntos!

fvmANTERIOR2

O Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos foi criado em 2012 com a proposta de fomentar a cena de produção de jogos narrativos e incentivar a discussão do designo de jogos por meio da prática e experiência. Foram 139 (!!!) jogos criados em cinco edições do concurso:

FVM 2011 – 28 jogos
FVM 2012 – 27 jogos
FVM 2013 – 45 jogos
FVM 2014 – 20 jogos
FVM 2015 Draft – 19 jogos

Enquanto vocês criam seus jogos, vamos atualizar essa página com TODOS os jogos que já participaram do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos , de forma que fiquei tudo organizado por aqui. Promessa!

13 comments to “Concurso Faça Você Mesmo de Criação de jogos”

You can leave a reply or Trackback this post.

  1. Miyuu - junho 2, 2018 at 3:41 am Reply

    O que vocês estão definindo como “um jogo de narrativo analógico”? :O

  2. Filipe Canuto - junho 5, 2018 at 12:00 am Reply

    Tenho uma duvida. Pretendo fazer um card game “””parecido””” com Munchkin. Aí está a duvida, na minha inscrição, eu teria que criar cada carta, ou apenas as regras, no geral?

  3. Caio Guimarães Josualdo - junho 5, 2018 at 7:18 pm Reply

    Olá. Não conhecia esse projeto, fiquei sabendo através do Perdidos no Play e me interessei bastante por isso. Sou escritor e roteirista, e gostaria de participar de alguma forma. Adorei também as temáticas de “inclusão e representatividade”, vão servir pra, talvez, mudar um pouco a cara do cenário atual dos jogos independentes. Mas eu tenho dois projetos de jogos prontos -ou quase- e acredito que (não é nenhuma crítica, apenas parte de uma explicação para a próxima pergunta) de certa forma as regras do concurso são bem limitantes, pois em ambos os jogos que criei não são abordados esses temas. Bem, talvez um ou outro tema realmente possa existir, mas para se enquadrar em todas essas regras eu teria que refazer tudo do zero, e, com isso, desvirtuar completamente a idéia original desses jogos. É claro que eu também poderia criar um novo jogo a partir do zero, mas, se fizesse isso, eu estaria apenas participando por participar, e acredito que essa não é de forma alguma a proposta do concurso. Então, o que eu queria saber é: há algum outro concurso, ou seletiva, ou ao menos alguma pessoa para quem eu possa enviar esses dois jogos que criei, para serem analisados e, quem sabe futuramente, virarem jogos que estarão definitivamente nas cabeças e nos corações dos jogadores? Muito obrigado pela atenção.

    • Rafael Rocha - junho 6, 2018 at 12:03 am Reply

      Ei Caio! As regras do Concurso FVM são limitantes mesmo, até porque a proposta é dar um norte para a criação de jogos novos, e não necessariamente projetos que já estão em desenvolvimento entende?
      Acho que você pode compartilhar com a comunidade (por exemplo no grupo Indie RPG do Facebook) esses jogos já criados, sem precisar forçar a barra em um concurso. É só chegar e explicar sua proposta com os jogos, te garanto que alguém vai ler e comentar :)

  4. Fernando - junho 6, 2018 at 11:32 am Reply

    Olá, tenho uma campanha de Call Of Cthulhu com personagens originais e tudo mais.. E gostaria de saber se ela se encaixa neste projeto, ou deve ser um sistema completamente novo, regras novas e tudo mais?

    Att.

    • Rafael Rocha - junho 6, 2018 at 12:26 pm Reply

      Olá Fernando, a proposta do Concurso FVM é justamente a criação de jogos novos!

      • Fernando - junho 6, 2018 at 1:30 pm Reply

        Certo Rafael.. Muito obrigado
        Que pena, estou procurando algum lugar pra mandar essa campanha haha
        Quem sabe no próximo FVM, com mais tempo eu consiga bolar algo.. hehe
        Obrigado novamente pelo retorno

  5. Natan - junho 8, 2018 at 5:31 pm Reply

    Cara, meu arquivo deu 5040 caracteres hehe… tem problema?

  6. Rafael Canhête Filho - junho 15, 2018 at 3:33 am Reply

    Já estamos na quinzena da 1a Etapa de Avaliação? Quem sorteia os 3 jogos para avaliarmos?

Deixe uma resposta para Rafael Canhête Filho Cancelar resposta

Your email address will not be published.