Avaliações – Aventura na Fortaleza da Luz por Sarah Helena

Avaliação por Wagner Augusto

  • O jogo é capaz de transmitir a experiência a que se propõe? As regras atuam no sentido de proporcionar a experiência proposta?

Gostei muito como do conceito e acho que as regras contribuem sim para experiência. Usou soluções fáceis e divertidas para explorar a experiência proposta, creio que um pouco mais de requinte e tempo, fazer um baralho exclusivo seria um grande up!

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de teste?

Está super jogável.

  • O jogo incorpora de maneira concreta e substancial os temas escolhidos?

Sim.

NOTA: 2


Avaliação por Paulo Guerche, Diego Basinello, Gabriela Ramalho e Mateus Eustáquio

  • O jogo é capaz de transmitir a experiência a que se propõe? As regras atuam no sentido de proporcionar a experiência proposta?

À primeira vista, sim. A autora começa com um texto que me introduziu à ideia de uma trama pessoal para as personagens e de ações reflexivas em relação ao meio e aos clichês rpgísticos.

Consigo ver bem como alguns dos elementos amplos propostos podem ser aproveitados na construção das cenas, embora eu sinta que a redação precisa ser um pouco mais clara para eu organizar as ideias na mesa – um exemplo de criação de personagem ajudaria, assim como um exemplo de criação de cena.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de teste?

O jogo precisa de dois baralhos para funcionar, mas todo o resto está nas tabelas, que são bem completinhas. Acredito que a criação de personagens fique um pouco ampla demais em relação às múltiplas características pelas quais os jogadores podem optar.

O pior não é que haja coisas demais a se escolher ou que a “ficha” das personagens seja gigante, é só que existem diferentes categorias de descritores que podem se misturar numa primeira leitura, principalmente pelas diferenças funcionais entre um e outro que não ficam muito claras.

O jogo incorpora de maneira concreta e substancial os temas escolhidos?

Não é possível avaliar este tópico, uma vez que a autora não explicitou quais foram os temas escolhidos – embora “fortaleza” já faça parte do título.

NOTA: 2


Avaliação por Jordan Florio de Oliveira

O jogo é profundo e interessante embora eu considere que “diversão” em um contexto mais simplista não seja exatamente o forte dele. Acredito que os jogadores, para realmente se divertirem com esse jogo, precisam estar muito dispostos a explorar a profundidade emocional que o jogo oferece.

Por outro lado eu considero que ele seria uma ferramenta incrível para terapia em grupo ou similares.

O jogo funciona regularmente bem sozinho, embora o arquivo disponibilizado não apresente as cartas de dungeon que foram citadas, já os temas eu acredito que foram bem utilizados, embora eu acredite que o tema fortaleza poderia ser aprofundado com a instigação da ideia de que a fortaleza ao redor ressoa na fortaleza do caráter e espírito da pessoa.

Como sugestão à autora eu colocaria que a fortaleza em si é um personagem especialmente interessante e intrigante, e fazer com que a facilitadora seja mais do que uma simples descritora das cartas pode dar ao seu jogo um brilho adicional.

A interpretação coletiva da fortaleza é interessante, mas isso cria uma complexidade grande demais para o jogo, em minha opinião. Eu também criaria cenas de diálogo entre os jogadores e a fortaleza. Se isso já existe, não ficou claro.

NOTA: 2


Nota final do jogo Aventura na Fortaleza da Luz por Sarah Helena:  2

About the author: Rafael Rocha

Rafael Rocha é sociólogo, um dos membros do coletivo/editora Secular, e um dos organizadores das primeiras edições do Laboratório de Jogos e Concurso Faça-Você-Mesmo de Criação de Jogos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.