Avaliações – A Obra por Wagner Augusto

Avaliação por Rafael Carneiro Vasques

Um texto rápido que propõe um jogo minimalista. É simples e bem feito, explorando os temas COR e EMPATIA, mas deixa a desejar no aspecto IDENTIDADE.

Utilizou a meta TRANSMISSÃO de forma bem-sucedida.

  1. O quão completo está o jogo (a ponto de ser possível entendê-lo e jogá-lo)

O jogo funciona sozinho. Praticamente finalizado.

  1. O jogo incorpora adequadamente os temas escolhidos e é capaz de transmitir a experiência a que se propõe? Se a autora optou por usar uma das metas alternativas de design, ela conseguiu executá-la satisfatoriamente?

O jogo utiliza COR e EMPATIA de forma satisfatória, mas IDENTIDADE foi explorada de forma artificial. A meta TRANSMISSÃO foi atingida com sucesso.

  1. Algum diferencial único que lhe instigaria a jogar esse jogo

A transmissão da sensibilidade é extremamente interessante.

NOTA: 3


 

Avaliação por Jairo Borges

  • O jogo é capaz de transmitir a experiência a que se propõe? As regras atuam no sentido de proporcionar a experiência proposta?

Eu acredito piamente que sim. A proposta do jogo é um compartilhamento empático de sentimentos, de formar uma corrente entre os jogadores – e, da forma como foi escrito, essa premissa é facilmente compreendida.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de teste?

Funciona, sim – de modo simples, direto e até mesmo sentimental (já que o critério de escolha pros jogadores pode ser apontado  pela afetividade entre as partes).

  • O jogo incorpora de maneira concreta e substancial os temas escolhidos?

De certa forma, sim. Eu apenas acho que a própria questão da Identidade poderia ser melhor explorada no término do jogo, de modo a lhe conceder maior significado.

  • Se a autora optou por usar uma das metas alternativas de design, ela conseguiu executá-la satisfatoriamente?

Nenhuma Meta de Design foi usada neste jogo.

NOTA: 2


 

Avaliação por Juliana Almeida

NOTA: 2,7


 

Notal final A Obra por Wagner Augusto: 2,56

About the author: Rafael Rocha

Rafael Rocha é sociólogo, um dos membros do coletivo/editora Secular, e um dos organizadores das primeiras edições do Laboratório de Jogos e Concurso Faça-Você-Mesmo de Criação de Jogos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.